[Hacking][slideshow]

O que é MTP (Media Transfer Protocol) e UMS ( USB Mass Storage)

Você sabe a qual é a diferença entre o MTP e o UMS? Leia o artigo e tenha as respostas.

Do Android 4.2 (Jelly Bean) em diante, o Android mudou a forma de transferir arquivos por USB. Passou de Mass Storage para MTP. Muitos usuários 'comuns' gostaram da mudança, porém, alguns 'power users' não gostaram muito.

Vou explicar as vantagens e desvantagens de cada um, para futuramente poder linkar esse artigo à outro falando sobre partições e sistema de arquivos. Vamos lá!


USB Mass Storage(UMS)


Vantagens
Rápida transferência de arquivos
Permite a conexão USB em carros, TVs, DVDs, etc.
Compatibilidade com todos os sistemas operacionais e dispositivos

Desvantagens
Não permite o uso simultâneo entre PC e smartphone
Precisa ser 'removido com segurança'
Problemas de arquivos corrompidos é mais frequente.


Media Transfer Protocol (MTP)


Vantagens
Permite o uso simultâneo entre PC e Smartphone
Não precisa ser 'removido com segurança'

Desvantagens
Problemas com sincronização de arquivos
Pouca compatibilidade com dispositivos multimídia, como DVDs e TVs.
Compatibilidade parcial com distros de Linux
Velocidade de transferência inferior ao UMS.
Não retoma a cópia de arquivos caso ocorra erros na cópia.

Indo à fundo
Uma unidade montada (mount) como UMS terá seu comportamento basicamente igual à um pen drive. Isso impossibilitará o acesso dos dados no celular e no computador ao mesmo tempo, pois uma unidade só pode ser montada por um sistema operacional por vez. Por isso você precisa remover os dispositivos com segurança, para desmontar (unmount) a unidade manualmente. Se ainda está com dúvida, recomendo que leia esse artigo.

Sobre o que eu citei sobre "não permitir o uso simultâneo entre pc e celulares", você não pode montar sua unidade em dois sistemas diferentes ao mesmo tempo. No Mass Storage, se você montasse o SD no computador, seu Android apareceria da seguinte forma:

USB Mass Storage - GingerBread - Android 2.3.6

No caso do MTP, a unidade não é montada no computador, os dados são sincronizados. Os arquivos abertos em uma unidade MTP vão para um diretório temporário, para depois serem exibidos para você. A cópia também é um processo de sincronização, por isso leva mais tempo.

*Pode acontecer de você ver um arquivo no celular e ele não aparecer no computador pois a sincronização foi feita parcialmente. Para consertar, você deve forçar a criação de um novo banco de dados, deletando os dados do aplicativo "armazenamento de mídia" no seu Android.

Informações importantes
  • UMS só pode ser montado no Windows se o sistema de arquivos for compatível com o Windows, como FAT32 ou NTSC. Diferente do MTP, que pode ser sincronizado em qualquer sistema compatível.
  • Alguns celulares suportam o uso conjunto de UMS e MTP. A escolha é feita logo após a conexão com o cabo USB. O suporte não é nativo e pode ser ativo pelo usuário através de apps e root.


Razr D1 rodando com UMS e MTP ao mesmo tempo.

  • É possível montar uma unidade Mass Storage com outro filesystem (como EXT2, EXT4, YAFFS, etc. O único problema é que elas não aparecerão no Windows.
  • Grande parte dos dispositivos MTP também vem com o protocolo PTP, que é basicamente o MTP só que focado em arquivos de imagem, como jpeg, targa, etc. (Nota: O MTP é baseado no protocolo PTP) 
Conclusão

Eu particularmente uso ambas as formas de transferência, sempre utilizando a melhor forma para cada ação.

Dependendo do celular, ativação híbrida do MTP / UMS exigirá a troca do filesystem, diversas edições no kernel, nas partições e no sistema. Eu não o recomendo procedimento para um desenvolvedor leigo. .

Post original:Android HyperUser

*Cópia permitida apenas citando a fonte

Dúvidas nos comentários

Nenhum comentário:

Todos os comentários são monitorados. Comentários ofensivos serão removidos e os respectivos usuários banidos.